Crie um novo caminho em direção aos seus objetivos (e de sua equipe) – Série “O Novo Líder” (7)

No comments

Para você, quais são os pilares fundamentais para alcançar objetivos?

Esse é o tema de hoje na série “O Novo Líder” e vou abordar aqui alguns aspectos que trago em meu e-book “Saia do Piloto Automático – crie um novo caminho em direção aos seus objetivos”.

Ao longo do e-book, falo de três pilares que considero fundamentais para alcançar objetivos, com um viés de planejamento estratégico pessoal e de transformação. O Novo Líder é alguém que passa por intensas transformações, e considerar esses três pilares poderá potencializar seu autoconhecimento e desenvolvimento. Então, vamos lá!?

Vou falar agora um pouco sobre cada ponto e quem quiser ler e refletir com calma e na integra, é só clicar para baixar o e-book gratuito: CLIQUE AQUI!

1º Pilar – PLANEJAMENTO: planejar é um hábito a ser desenvolvido. Não se planeja uma vez e acabou. Claro que no início de um projeto, o tempo investido em planejamento naturalmente é maior. Ao planejar, você pode seguir com cinco passos principais que descrevo um pouco abaixo. E você como líder, pode fazer essas perguntas para si mesmo e também junto à sua equipe: 

1. Análise da situação atual: qual é a realidade hoje, com relação aos projetos e à área?

2. Estabelecimento da visão de futuro: onde quero / queremos chegar? O que quero / queremos que seja diferente em 1, 3 e 5 anos?

3. Prioridades: quais são as prioridades, por que e como nos dedicaremos a elas? 

4. Definição de objetivos: quais são os objetivos? Lembre-se de estabelecer objetivos SMART (específicos, mensuráveis, relevantes, alcançáveis e com prazo definido). Eles precisam ser claros para todos.

5. Passos Assertivos: que passos precisam ser dados? Desdobre as ações em passos simples e realizáveis. 

Como você se avalia nesse pilar? De 0 a 10, que nota você dá para seu planejamento? Por quê?

2º Pilar – GESTÃO PESSOAL PARA A EXECUÇÃO: o ponto aqui é conseguir criar a melhor estrutura interna e externa que favoreça caminhar para a realização dos objetivos. Muitas pessoas enfrentam desafios intensos neste sentido. Do sonho à realidade, muita coisa pode acontecer, e saber lidar ao longo do caminho, fará toda diferença. Neste pilar, falo de quatro aspectos:

1. Organização: a organização é fator essencial para uma boa execução. É preciso parar para se organizar, estabelecer métodos, processos, ferramentas e garantir que as coisas caminhem bem. Se a falta de organização pessoal já é um grande vilão de projetos, a falta de organização como equipe ainda mais. Deixo aqui as perguntas: como você pode se organizar melhor? Quais são recursos e ferramentas que permitem melhor fluxo de trabalho? Como melhorar a organização da equipe? Que processos precisam ser estabelecidos? 

2. Encarar os vilões: sempre que temos objetivos a alcançar, surgem obstáculos, dificuldades. Ter a consciência de que isso é natural e que ao mesmo tempo podemos agir, é fundamental. Perguntas a se fazer quando não está avançando: o que está me / nos atrapalhando? Como superar isso? 

3. Gestão de tempo e energia: temos um tempo delimitado para realizar alguns projetos e a nossa energia e disposição também tem limites. Parar para observar em que momentos somos mais produtivos, ou que momentos são mais adequados para fazer atividades mais simples e atividades mais complexas ajuda na realização. Sempre que puder, faça essas escolhas. E em momentos em que sentir que não está avançando, pare para pensar que passos simples pode dar, qual a consequência de fazer ou de não fazer algo, por exemplo, e também se questione como pode se energizar para dar os passos que precisa. 

4. Influências Pessoais: os conteúdos que acessamos e as pessoas com quem convivemos influenciam em como vamos caminhar em direção aos objetivos. Como criar na equipe um ambiente mais propício de conteúdo e relacionamentos que levarão a resultados mais positivos? 

Fechando esse pilar, como você se avalia em sua gestão pessoal? Que ponto precisa cuidar mais? 

3º Pilar – RENOVAÇÃO: sem renovação é impossível alcançar objetivos. Quando planejamos, temos uma quantidade limitada de informações. No caminho, surgem novidades, e adaptações são necessárias. Além disso, nosso mundo interno pode oscilar e mudar…Precisamos renovar:

1. O próprio plano: A ideia que proponho é a de ter um plano anual, atualizá-lo todos os meses, para executar de forma mais clara nos dias e semanas que se completam. Por isso falo de hábito e que planejamento é dinâmico. Às vezes será preciso mudar aqueles cinco passos iniciais que foram definidos antes.

2. A mentalidade: precisamos revisar nossa forma de pensar, pois dessa forma nos abrimos a novas formas de se ver e de ver o mundo. O que pode ser divisor de águas na própria transformação e alcance dos objetivos. Você já deve ter ouvido falar em crenças produtivas (que nos ajudam a alcançar os objetivos) e crenças limitantes (que nos atrapalham). Ter consciência delas é um passo importante para transformá-las.

3. As competências: cada ocupação requer conhecimentos, habilidades e atitudes diferentes. Para o que você faz hoje, o que precisa desenvolver? Nesse ponto, também é importante reconhecer seus pontos fortes para direcionar ações. 

4. Cuidado Pessoal: não somos robôs. Todos os dias precisamos dar passos em direção ao nosso cuidado como pessoa e prezar pelo bem-estar físico e mental. Alguns hábitos como cuidar do sono, alimentação, saúde mental, exercício físico, atividades de lazer, fazem parte disso. 

5. Propósito e Valores: muitas vezes a falta de clareza sobre esses pontos faz as coisas perderem o sentido. Por isso, sempre renovar o por que e pra que fazer determinado projeto, ajuda no foco e motivação. 

Pra se renovar, é necessário tempo de reflexão. Como você tem se renovado no caminho? 

Para finalizar, considerando todos esses pontos, como líder, que mudanças poderia fazer para alcançar novos resultados com o time? Desejo sucesso e muita transformação!

Patrícia SchuindtCrie um novo caminho em direção aos seus objetivos (e de sua equipe) – Série “O Novo Líder” (7)
Ler mais

Pensamentos Norteadores – o legado – Série “O Novo Líder (3)

No comments

Continuando a série “O Novo Líder”, no texto anterior, falamos sobre a mentalidade do líder.

Sobre a importância de conhecer seus próprios pensamentos e comportamentos, para a partir daí transformar aquilo que faz sentido.  
Nesse texto, quero falar nessa mesma linha, mas de forma mais específica a respeito de pensamentos norteadores e legado.

As pessoas passam grande parte da sua vida no trabalho, e o papel do líder na construção do ambiente, do clima e de como aquela equipe vai funcionar, é muito importante. 

Com essa base, quero deixar algo muito simples aqui como reflexão:
Você como novo líder, qual o legado que quer deixar? Qual é a marca que você quer deixar por onde passa – nos relacionamentos, na forma como se comunica, no clima e na forma como alcançam resultados?

E observando o hoje, reflita o quanto você tem agido de forma coerente aos seus valores, propósitos e aquilo que você acredita como ser humano…

Ontem mesmo ao conversar com uma coordenadora, ela se questionava sobre o quanto é possível, no cenário em que está, ter uma gestão que se preocupa com o humano, mas ao mesmo tempo precisa entregar resultados, cumprir procedimentos e onde a cultura estabelecida é “eu mando, você obedece”. Ela sabe o que quer gerar. Mas tem ali um grande desafio. Simples não é. Mas é aí que está o ponto de ter clareza sobre a questão e agir de forma focada e estratégica, e não no piloto automático, seguindo fluxos estabelecidos. Ser líder é ousar acreditar que dá pra ser diferente, dá pra fazer diferente e é possível criar cenários mais positivos.

Eu vejo que muitas pessoas seguem na rotina de entregar, entregar e entregar resultados, e quando param para analisar, o que está acontecendo não é coerente ao que acreditam e gostariam. Há conflitos entre teoria e prática.

Pense por um instante: se você sair da função em que está, e for para um novo desafio, o que você terá deixado como marca nas pessoas, na organização e por onde você passar? 

Sempre que penso nisso, sou levada a questionar minhas atitudes e mudar em alguns aspectos.

Essa é uma pergunta para aprofundar e trazer para consciência como pensamento norteador, para que você possa encontrar um caminho que é aquilo que você realmente acredita, que faz sentido e que ao olhar pra trás depois, te trará aquela satisfação e sentimento bom.  

O racional é assim: ao invés de chegar lá na frente e se arrepender do que fez ou deixou de fazer, você lança seus pensamentos no futuro e decide começar hoje a mudança que te levará a ser esse líder que você quer ser.  

E observando o hoje, reflita o quanto você tem agido de forma coerente aos seus valores, propósitos e aquilo que você acredita como ser humano…
Ontem mesmo ao conversar com uma coordenadora, ela se questionava sobre o quanto é possível, no cenário em que está, ter uma gestão que se preocupa com o humano, mas ao mesmo tempo precisa entregar resultados, cumprir procedimentos e onde a cultura estabelecida é “eu mando, você obedece”. Ela sabe o que quer gerar. Mas tem ali um grande desafio. Simples não é. Mas é aí que está o ponto de ter clareza sobre a questão e agir de forma focada e estratégica, e não no piloto automático, seguindo fluxos estabelecidos. Ser líder é ousar acreditar que dá pra ser diferente, dá pra fazer diferente e é possível criar cenários mais positivos.

Eu vejo que muitas pessoas seguem na rotina de entregar, entregar e entregar resultados, e quando param para analisar, o que está acontecendo não é coerente ao que acreditam e gostariam. Há conflitos entre teoria e prática.

Pense por um instante: se você sair da função em que está, e for para um novo desafio, o que você terá deixado como marca nas pessoas, na organização e por onde você passar? 

Sempre que penso nisso, sou levada a questionar minhas atitudes e mudar em alguns aspectos.

Essa é uma pergunta para aprofundar e trazer para consciência como pensamento norteador, para que você possa encontrar um caminho que é aquilo que você realmente acredita, que faz sentido e que ao olhar pra trás depois, te trará aquela satisfação e sentimento bom.  
O racional é assim: ao invés de chegar lá na frente e se arrepender do que fez ou deixou de fazer, você lança seus pensamentos no futuro e decide começar hoje a mudança que te levará a ser esse líder que você quer ser.  

Patrícia SchuindtPensamentos Norteadores – o legado – Série “O Novo Líder (3)
Ler mais

Coaching e Liderança de destaque e alto desempenho

No comments

Além disso, quando falamos em habilidades de um líder, é possível transformar positivamente o modelo de liderança através do desenvolvimento de técnicas e habilidades de Coaching.

Por que consideramos essa transformação como positiva?

Com base em nossa experiência prática formando pessoas, organizamos os principais benefícios de uma liderança com habilidades de Coaching:

  • Aceleração de resultados de forma sustentável;
  • Motivação de longo prazo para a equipe;
  • Melhoria da produtividade;
  • Aumento do ritmo de inovação;
  • Formação de novas lideranças;
  • Efetividade na comunicação;
  • Aumento do nível de maturidade das pessoas;
  • Desenvolvimento da cultura de aprendizado e crescimento;
  • Formação de novas lideranças;
  • Ambientes saudáveis, maduros e de alto desempenho.

A mentalidade e os comportamentos de um Líder-Coach fazem toda diferença.

SUA COMUNICAÇÃO é alinhada e positiva; ele sabe escutar efetivamente e faz perguntas poderosas, que levam a um ambiente criativo, de reflexão e ação.

Atua em PARCERIA com a sua equipe, em um relacionamento produtivo, para criar metas e planos e acompanhá-los, visando atingir os resultados.

SUA MENTALIDADE consiste em olhar para as pessoas como pessoas – que têm potencial, habilidade, necessidades, emoções e pontos a desenvolver. Ele não ignora o fato de serem humanos, mas trabalha a partir dessa perspectiva.

Quais são seus desafios como Líder?

Compartilho algumas falas que gosto muito, que falam a respeito de liderança, com intuito de te ajudar em sua reflexão.

“Uma boa liderança é sobre experiências humanas. Não é uma fórmula ou programa, é uma atividade que vem do coração e leva em consideração os corações de outras pessoas. É uma atitude, não uma rotina.” Lance Secretan

“Realmente, liderar é fazer com que as pessoas contribuam com entusiasmo, de preferência com o coração, a mente, a criatividade, a excelência e outros recursos. E se tornem as melhores pessoas que são capazes de ser.” James C. Hunter

Líderes que são bons Coaches inspiram e desafiam as pessoas a crescerem e desenvolverem em sua corporação; em última análise, tais líderes são capazes de atingir resultados de negócios mais significativos do que outros que fornecem menos suporte e colaboração”.

“Um bom Coach age como um acelerador que auxilia os colaboradores a darem passos positivos em direção a uma meta e que reflete sobre as lições vindas da experiência para que estejam mais preparados a atingir suas futuras metas.”

(Os dois últimos trechos foram extraído de um artigo escrito por profissionais da Accenture (EUA) a respeito de Coaching e Liderança – Rachel Domers McCarthy, Eric Feuerlicht, Berit Ohn e Yaarit Silverstone)

E aí, o que pode aprender a partir dessa leitura?

Patrícia SchuindtCoaching e Liderança de destaque e alto desempenho
Ler mais

Liderança, assim como a música

No comments

http://www.ted.com/talks/benjamin_zander_on_music_and_passion?language=pt-br

Este vídeo é uma palestra de Benjamin Zander, um maestro incrível, que com a arte da música e sua comunicação apaixonada e bem humorada, faz brilharem os olhos e tocar o coração. Ele traz uma mensagem desafiadora sobre Liderança (e sobre a vida). 

“O maestro de uma orquestra não faz som nenhum. Ele depende de seu poder e habilidade de fazer as outras pessoas poderosas. Eu percebi que o meu trabalho era de despertar as possibilidades nas outras pessoas. E é claro, eu queria saber se eu estava fazendo isso realmente. E você sabe como descobrir? Você olha para os olhos deles. Se os seus olhos estão brilhando, você sabe que está fazendo seu trabalho. Se os olhos estão brilhando, você sabe que está conseguindo. Se os olhos não estão brilhando, você precisa fazer uma pergunta:

Quem eu estou sendo que os olhos dos meus instrumentistas não estão brilhando?

Podemos fazer isso com nossas crianças também. Quem eu estou sendo que os olhos das minhas crianças não estão brilhando?

Definição para sucesso para mim é muito simples. Não está relacionado a dinheiro, fama e poder. Está relacionado a quantos olhos brilhando eu tenho ao redor de mim”.

Transcrevi um pequeno trecho abaixo, mas nada como escutá-lo na essência. O vídeo tem 20 minutos e, pela mensagem e pela música, vale muito a pena assistir!!

Patrícia SchuindtLiderança, assim como a música
Ler mais