Qual a importância da Comunicação na Carreira?

No comments
Cada profissão demanda diferentes habilidades. Conhecer quais são elas, é importante para se desenvolver e crescer. Você já ouviu falar da diferença entre Hard-skills e Soft-Skills?

Hard-skills são capacidades técnicas necessárias ao desempenho da função. Por exemplo, a proficiência em língua estrangeira, ser certificado em uma área, saber realizar a operação de um programa no computador, saber executar algo técnico.

Já as Soft-Skills, são habilidades comportamentais que o indivíduo demonstra ao realizar seu trabalho e se relacionar com as pessoas. Alguns exemplos são: comunicação, gestão de conflitos, negociação, trabalho em equipe, liderança.

Hoje vou falar especificamente da Comunicação, que é uma habilidade importante para todos. Em maior ou menor escala, a comunicação ou falta dela, afeta o desempenho de indivíduos, equipes e organizações. E sem falar em sua importância também na vida pessoal…

Falando especificamente de carreira, sabemos que o desenvolvimento profissional de uma pessoa não acontece no vácuo, ou seja, a carreira de uma pessoa sempre estará vinculada à existência de pessoas ao seu redor e a forma com que as relações e sistemas derivados dessas relações acontecem.

A comunicação (seja verbal ou não-verbal – e daí dizemos até mesmo as mídias sociais) será o ponto de contato para a dinâmica dessas relações e sistemas. Quando a comunicação é bem conduzida – seja pela clareza com que é passada, seja pelo simples fato de ser feita quando cabível – o impacto nas relações e sistemas é positivo e produtivo e, portanto, aumentam-se as chances de crescimento dessa pessoa. Por outro lado, a comunicação com falta de clareza, ou mesmo não feita, pode acarretar em distração nas relações, retrabalho, falta de produtividade e até motivação.

Um levantamento do site businessperform.com de 2016 trouxe dados de diferentes fontes sobre os impactos da comunicação em relação a aspectos como turnover, absenteísmo, atendimento ao consumidor, gestão da mudança, entrega de projetos, acidentes de trabalho, custos com litígio, até o incrível ponto de retorno a investidores. Ou seja, a comunicação, que parece algo tão natural e subjetivo, pode impactar objetivamente o desempenho e resultados de uma organização.

Fica clara a enorme importância de trabalhar esta habilidade.

Mas, como saber se preciso desenvolver essa habilidade, em mim ou em minha equipe? Alguns sinais que você pode observar:

  • Falta de escuta;
  • Falta de clareza ou segurança no que se deseja comunicar;
  • Excesso de conteúdo para passar uma ideia, ou mesmo palavras e termos técnicos demais.
  • Quando existe uma forma mais dura e agressiva no falar, que deixa as pessoas intimidadas (uma coisa é ser duro, e outra é ser direto).

Existem também alguns indicadores mais profundos de que a comunicação de uma pessoa precisa ser trabalhada:

  • Sensação de medo de comunicar sua ideias por não saber como serão recebidas (essa pessoa tem clareza interna do que falar, mas não consegue externalizar sua fala).
  • Falta de generosidade;
  • Falta  de empatia;
  • Falta de autoconhecimento;
  • Falta de visão sistêmica.

Com certeza existem outros sinais, mas esses som bons (e complexos) começos.

Agora, falamos sempre em desenvolvimento de habilidades. Será que realmente é possível desenvolver a comunicação? Como?

Sempre é possível desenvolver habilidades e todo desenvolvimento de habilidade passa por conhecer e aplicar o que se conhece na prática com Atenção, Intenção e Retroalimentação (AIR).

Tudo começa com um bom diagnóstico do que se sabe sobre comunicação e do que se percebe sobre os impactos da sua própria comunicação (ou falta dela).

Perceba sua escuta e como ela impacta a comunicação. Perceba também sua própria clareza interna quando quer comunicar algo – seja cognitiva ou emocionalmente. Perceba a forma com que se comunica.
 
A partir daí, pense nas melhores práticas que quer desenvolver e comece a colocar em prática e checar, aprendendo com aquilo que testou e lapidando à medida que avança.
 
Alguém que o ajude a perceber seus avanços pode ser um ótimo suporte para esse processo. Além disso, um bom profissional  pode facilitar e acelerar esse processo.
 
Se você percebe que este é um tema para  você, mergulhe e aprofunde. Vale a pena desenvolver para crescer como pessoa e profissional.

Escrevi este texto em parceria com a minha mestra em comunicação, Juliana de Lacerda Camargo. Obrigada pela preciosa contribuição, Ju!
 
Patrícia SchuindtQual a importância da Comunicação na Carreira?
Ler mais

O que imagino sobre a minha forma de falar, é coerente com a realidade?

No comments

Quanto à forma de falar: Como você se comunica? De forma Gentil? Cordial? Respeitosa? Abrupta? Grosseira? Direta? Diplomática? Clara? Sucinta? Prolixa?…

Qual é o impacto que isso tem?

Tenho pensado muito sobre esse tema e refletido também sobre a forma como me comunico, pois isso pode causar impacto positivo ou negativo nas pessoas e em meu trabalho.  Já ouviu falarem: “não é ‘o que’ ele falou, mas ‘a forma’ como falou?” Pois é…é claro que o conteúdo também é importante, por isso vale pensar: O que preciso dizer? Qual a mensagem que quero transmitir?

Mas…

O ponto central desse meu post na verdade é trazer a seguinte mensagem: será que a percepção que tenho sobre mim é coerente com a realidade? E será que essa realidade expressa realmente quem eu sou e quero ser? 

E aqui deixo algumas perguntas:

  • Como as pessoas se sentem ao conversar comigo?
  • O que eu gero nas conversas em que participo?
  • Quais as impressões que passo aos outros?

Tenho três dicas para te ajudar nessa descoberta:

  • FEEDBACK: Pergunte às pessoas com quem convive, qual a percepção delas sobre sua forma de falar (mas pergunte para algumas pessoas e veja quais os pontos em comum do que elas dizem).
  • AUTOANÁLISE: Grave alguma conversa formal ou informal (com autorização, de preferência) e escute a forma como fala.

(Eu já tive algumas surpresas ao fazer os dois exercícios anteriores. Vale a pena, pois traz consciência e dados da realidade, o que é muito importante para que comecem as melhorias).

  • MODELOS: Observe a forma de outras pessoas se comunicarem. O que você gosta? O que você não gosta? O que aprende com isso?

 

Seguirei aqui meu processo de desenvolvimento e espero que essa reflexão te ajude também em sua comunicação e interação com as pessoas.

 

Vale lembrar que comunicação envolve relacionamento e o desafio de equilibrar: quem eu sou – meus valores, personalidade, objetivos, necessidades, jeito de ser, minha história, meu ponto de vista – e quem o outro é – seus valores, personalidade, objetivo, necessidades, jeito de ser, sua história e ponto de vista. Por isso, quando falamos em comunicação, o tema empatia é tão importante. Pois, quando você realmente compreende o outro, fica mais fácil adequar a comunicação de forma mais efetiva.

Você teve uma nova ideia ao ler o post? O que você vai colocar em prática hoje?

Patrícia Schuindt

Psicóloga e Coach | R122 Coaching

e-mail: pschuindt@r122coaching.com.br

Patrícia SchuindtO que imagino sobre a minha forma de falar, é coerente com a realidade?
Ler mais