Como lidar com a “briga eterna” entre razão e emoção e viver melhor – Inteligência Emocional, parte 2.

No comments

(Créditos da imagem: Mariana Eller, profissional que admiro. Obrigada, Mari!!!)

CONCEITO: Emoções afetam decisões, relacionamentos e performance. Por isso, lidar com elas de forma inteligente é fundamental para bom desempenho, relacionamentos positivos e o bem-estar.

Veja se você se identifica com  alguma dessas afirmações:

– Estou tão ansioso que não consigo fazer nada.

– Dei uma resposta automática sem pensar, porque estava com raiva. Tudo ficou pior.

– Preciso separar razão e emoção, para não atrapalhar o que preciso falar e fazer. Sempre ajo no emocional.

– Fiquei tão nervoso que não consegui realizar a prova direito.

– Não sei porquê, mas estou muito motivado hoje.

– Estou desanimado, mas não sei porquê.

– Estou muito angustiado pela decisão que preciso tomar. Não sei o que fazer.

– Estava estressado com o trabalho e descontei na família. Agora tudo ficou ruim.

– Fiquei tão irritado, que não consegui mais trabalhar.

– Fiquei paralisado. Não consegui agir.

– Estou triste e não quero fazer mais nada.

– Estou frustrado e não vou mais trabalhar nesse objetivo.

– Estou me sentindo feliz e energizado. Não sei o motivo.

 

E aí, tem algo que você costuma dizer ou fazer? Se identificou com alguma das afirmações? Emoções não faltam em nosso cotidiano (ainda bem!) e mais do que “pensar e agir racionalmente” o que precisamos é integrar a “razão e emoção” de forma harmoniosa (resolver a famosa briga eterna).

É preciso estabelecer um diálogo interior. A nossa capacidade, como seres humanos, de refletir, é algo que nos diferencia de outros seres. Não precisamos reagir de forma impulsiva e automática às situações – isso seria o natural/instintivo, mas temos a capacidade de refletir para fazer melhores escolhas de como agir e reagir.

O foco com essa série de post é falar sobre controle emocional. E uma parte importante para isso é compreender o conteúdo das emoções – escutar o que elas têm a dizer. As emoções nos dão informações importantes sobre nós e sobre o ambiente externo. É um sistema de alerta.

Não subestime o impacto de coisas simples que você pode fazer. Por exemplo, muitas, mas muitas pessoas mesmo que passam pelo Coaching e que buscam maior controle das emoções, perceberam que o simples fato de estar mais atento e PARAR PARA PENSAR (PPP), fez uma enorme diferença em suas vidas.

Então, fica o EXERCÍCIO:

***PPP***: O que estou sentindo? Identifique e rotule a emoção.

***Compreensão emocional***:

Quais são as causas dessa emoção?

Quais são as consequências?

Qual a mensagem que a emoção carrega?

O que isso significa?

Fazer esse exercício é uma boa oportunidade para o autoconhecimento e para realmente dar passos para alcançar o controle emocional.

Em uma sociedade onde crianças são ensinadas a “engolir o choro” fica claro que precisamos trabalhar melhor a expressão e compreensão das emoções.

A partir desse exercício, poderemos avançar para “o que fazer com isso” e como articular essa informação sobre a emoção de forma positiva. Mas, a princípio, arrisque-se a focar só nisso nos próximos dias. Depois, vamos aprofundar outros exercícios e conceitos. Mas para passar para o próximo nível, é preciso exercitar bem os  dois pontos trabalhados até aqui (Lembrete: falamos no primeiro post da série “Como controlar emoções”, sobre a importância de Identificar e Rotular as emoções como um primeiro passo. Se você não leu o primeiro texto, veja aqui: http://localhost/patricia/2016/02/inteligencia-x-inteligencia-emocional/)

Esse é um grande desafio e mais pra frente vou contar algumas experiências pessoais que me levaram inclusive ao interesse de estudar mais o tema.

Uma possibilidade tecnológica para te ajudar nesse raciocínio é o aplicativo: http://moodmeterapp.com/

INFELIZMENTE, só tem em inglês, mas é uma boa oportunidade para aumentar seu vocabulário sobre emoções, em português e inglês! 🙂

Ele é baseado em anos de estudos sobre a inteligencia emocional, por pesquisadores de Yale. Top!

IMG_1846IMG_1847

 

Dois bons textos acadêmicos sobre o assunto, se quiser aprofundar seus conhecimentos:

WOYCIEKOSKI, Carla; HUTZ, Claudio Simon. Inteligência emocional: teoria, pesquisa, medida, aplicações e controvérsias. Psicol. Reflex. Crit., Porto Alegre , v. 22, n. 1, p. 1-11, 2009 . Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-79722009000100002&lng=en&nrm=iso>. Acesso em 17 jun. 2015. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-79722009000100002.

MUNIZ, Monalisa. Seu texto Investigação da inteligência emocional como fator de controle do stress em guardas municipais [mensagem pessoal]. Mensagem recebida por <pschuindt@r122coaching.com.br>. 20 jul 2015.

Patrícia SchuindtComo lidar com a “briga eterna” entre razão e emoção e viver melhor – Inteligência Emocional, parte 2.

Related Posts

A coragem de dizer não na carreira

Esses dias assisti a um filme que se chama “Um homem entre gigantes”. Ele conta a história, com base em fatos reais, de um médico legista, Dr. Bennet Omalu (Will Smith), que fez descobertas muito importantes sobre a relação entre danos cerebrais e o jogo de futebol americano. Ao diagnosticar um severo trauma cerebral de um jogador,

A merecida crítica ao “Coaching”

Sabemos o quanto o Coaching tem crescido no Brasil e o quanto ele é importante como metodologia de desenvolvimento de pessoas e realização de projetos. Ao mesmo tempo, tem surgido cada vez mais pessoas se levantando contra o “Coaching”. Algumas pessoas têm tido aversão à palavra Coaching e a tudo o que se relaciona a este universo. Tem até

Crie um novo caminho em direção aos seus objetivos (e de sua equipe) – Série “O Novo Líder” (7)

Para você, quais são os pilares fundamentais para alcançar objetivos? Esse é o tema de hoje na série “O Novo Líder” e vou abordar aqui alguns aspectos que trago em meu e-book “Saia do Piloto Automático – crie um novo caminho em direção aos seus objetivos”. Ao longo do e-book, falo de três pilares que considero fundamentais para alcançar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *